GOD SAVE THE BEER.

Blog

Do rótulo para a vida: METRO MAN!

Senta que lá vem história!

Salve, salve, seus bebedores de cerveja!
Meu nome é Gustavo A.K.A Paiva e além de degustar uma bela gelada, faço bicos de contador de histórias.

 Aqui no blog, serei o responsável por personificar os rótulos que me forem submetidos, tentando criar alguns cenários de degustação, ou até mesmo sugerir alguns títulos de filmes e músicas que possam combinar com a bebedeira.
A ideia é que daqui pra frente você possa se identificar com a melhor cerveja/personagem e escolher a que mais combina com você ou com seu dia!

Mas que cerveja é essa?

Batizada anteriormente como Imperial Brazilian Wax e com rótulo fazendo alusão à depilação brasileira, é uma cerveja colaborativa entre a dinamarquesa Evil Twin e a brasileira Tupiniquim, porém, após reclamações pelo rótulo sexista, resolveu zoar mirar em outro público, assumindo o nome de METRO MAN!
Não se engane pela simplicidade do rótulo, ou pelas notas de chocolates presentes em seu paladar. A METRO MAN é uma pancada forte que pode derrubar em grandes doses.
Por falar em derrubar, isso me lembrou uma história!
ps.Lembrando que qualquer semelhança com histórias vividas por amigos meus, é mera coincidência!

Antes de iniciar a história, vamos apresentar nosso primeiro personagem!
E é a partir daqui que a METRO MAN sai do rótulo e da vida ao João “The Sheep” Shepwig.
Que assim como a cerveja, foi nascido e criado no Brasil, mas tem todo requinte de um lorde dinamarquês.

O CENÁRIO.
E foi em uma sexta-feira, dessas de feriado prolongado, quando todos vão viajar e bolas de feno rolam pela cidade, que The Sheep se dá conta que tem a oportunidade perfeita em suas mãos!
Por um milagre divino, um desejo do universo, ou simplesmente pelo resultado da amarração de amor que ele havia feito, sua tão desejada dama também não havia viajado.
The Sheep, um rapaz requintado, daqueles que só veste alfaiataria e se preocupa com sua aparência (afinal, o que podemos esperar de um personagem criado à partir de uma METRO MAN), resolve convidar a moça para sair!
Na sua ligação ele tenta impressionar a moça, e sem pensar muito, acaba a convidando para um jantar em sua casa. Sem muitos dotes culinários, Sheep resolve improvisar, e ao invés de um belo jantar, prepara um simples fondue de queijo, prometendo que a grande sacada da noite ficará por conta das bebidas.
Crente que iria impressionar a moça, The Sheep aparece na sala com algumas garrafas, dentre elas vinhos e cervejas, prometendo que como um “belo conhecedor do assunto”, iria ensina-la quais as melhores combinações.
Seu real objetivo era simples! Regar a bela moça com as garrafas de vinho importada enquanto bebia sua bela e suave cerveja.

DOCE ENGANO.
A cerveja que Sheep escolheu para aquela noite foi uma EVIL Twin Metro Man!
E no calor do momento, não se dava conta que a cada taça que a moça degustava com calma, ele colocava para dentro uma garrafa toda de uma Imperial Stout.
E no avançar da noite, quando a dama resolve ir até ao quarto na promessa que iria se arrumar e espera-lo, o deixando sozinho no sofá da sala, que o resultado aconteceu.
Subestimando a força da METRO MAN, Sheep caiu no sono! A dama que estava no quarto, cansada pela espera e com alguns vinhos em sua cabeça, sabia que pela língua enrolado de Sheep, os únicos carneirinhos que iria ver naquela noite, seriam os que contará antes de dormir.
No dia seguinte, após acordarem, nada poderia ser mais constrangedor! Nosso João “The Sheep” Shepwig havia deixado sua dama “a ver navios”, e a vergonha pelo acontecido o fez ficar em silêncio.

Então meus amigos, o que podemos aprender com essa historinha?
Isso! Não subestime o poder da Metro Man. Use-a com inteligência, aproveitando mistério por mistério dos sabores encontrados naquele frasco.
Em um jantar, substitua tranquilamente seu vinho por essa cerveja, você não irá se arrepender.

A personalidade “The Sheep”.
Se mesmo com a história você ainda não conseguiu imaginar nosso personagem, segue uma lista de títulos que irão lhe ajudar!
Aproveite para utilizar os filmes para criar um cenário legal para o uso da cerveja, mas sempre lembrando de degusta-la sabiamente.
Pois bem!
Se fosse um filme, The Sheep poderia ser:
O Jacob, personagem de Ryan Gosling no filme “Amor a toda prova”;
Hitch, o Conselheiro Amoroso;
ou na pior das hipóteses, Jon, personagem do Joseph Gordon no filme Don Jon!

Agora para finalizar, na minha humilde opinião:
Uma cerveja para ser tomada a dois!

É isso galera. Espero que tentar dar vida para essas cervejas possa ser tão divertido para vocês quanto é para mim.

Um abraço e até o próximo copo.

Post navigation

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *